A empresa Áreas de negócio Projetos ABZ Contatos
Notícias
Madeira: Conselho da Europa avalia candidatura das Desertas a área protegida
2014-03-22
Peritos do Conselho da Europa vão avaliar na segunda-feira a candidatura das Ilhas Desertas, território conhecido por ser o habitat da reserva de lobos-marinhos, no arquipélago da Madeira, ao Diploma Europeu para Áreas Protegidas.
Em Portugal, a única reserva com esta distinção é a das ilhas Selvagens, também nesta Região Autónoma.

A candidatura desta reserva natural foi apresentada em novembro de 2011, pelo Parque Natural da Madeira, sendo um galardão atribuído por um prazo de cinco anos.

Presentemente existem 70 áreas protegidas na Europa, em território de 26 países diferentes.

A Reserva Natural das Ilhas Desertas regista, em média, mais de três mil visitas por ano, e tem conseguido reunir várias distinções, entre as quais a classificação de «Reserva Biogenética», galardão que foi também atribuído pelo Conselho da Europa.

O património natural da Madeira tem sido reconhecido no plano nacional e internacional e a mais recente distinção foi o «Prémio LIDE Preservar Mar 2013» que distinguiu as «Áreas Marinhas Protegidas da Madeira».

O mais conhecido projeto é o de proteção da colónia dos lobos-marinhos, implementado na Reserva Natural das Ilhas Desertas, que permitiu, nos últimos anos, aumentar a população daquela espécie, considerada a foca mais rara do mundo e classificada pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) como em «Perigo Crítico, não existindo mais do que 500 animais em todo o mundo.

Nas Ilhas Desertas, em 1988, existiam apenas entre seis a oito espécimes, tendo presentemente o Parque Natural da Madeira identificados entre 30 a 40 focas distribuídas pelas Ilhas Desertas e Ilha da Madeira.

A este projeto de preservação desta espécie desenvolvido com base no Plano de Ação para a Foca Monge no Atlântico, foi atribuído o prémio BES Biodiversidade 2012.

Ao nível da gestão de espécies ligadas ao meio marinho, o Serviço do Parque Natural da Madeira também foi galardoado pela União Europeia com o prémio «Best Life Project» em 2006 e 2010, respetivamente, pelo trabalho desenvolvido com a «Freira da Madeira» e com a «Freira do Bugio».

«Estou convencido que a Madeira vai mesmo obter mais esta distinção internacional, a exemplo de outras que tem conquistado junto de instituições internacionais, como é o caso da UNESCO ou, agora, o Conselho da Europa», disse à agência Lusa o secretário regional do Ambiente e Recursos Naturais.

Manuel António considera que «este reconhecimento só virá certificar a excelente qualidade daquela reserva natural, mas também atesta que a política que tem sido seguida, tem sido a adequada e combinada com um programa de desenvolvimento sustentável», bem como o empenho dos técnicos e profissionais do Parque Natural da Madeira em prol da natureza e da biodiversidade.

As Ilhas Desertas, com uma área de 14 quilómetros quadrados, são um subarquipélago da Madeira, sendo constituídas pelo o Ilhéu Chão, a Deserta Grande e o Bugio. Foram propriedade privada de famílias inglesas, tendo sido compradas pelo Estado Português.

Diário Digital com Lusa

Fonte
voltar
Newsletter
Subscreva a nossa newsletter
Notícias
CANDIDATURAS AO PRÉMIO INTERN...
A maior ave de rapina da Europ...
Linha de Apoio à Valorizaçã...
Já são 22 os linces ibérico...
ver mais
acesso privado
© 2008 Ponto Natura, ambiente & soluções unip. lda.